Navegue pelo menu principal com a tecla Tab ou as teclas de movimento; acesse cada seção com a tecla Enter; navegue pelos blocos no menu de cada seção com as teclas de movimento ou por cada uma das opções com a tecla Tab.

Guia médico para passageiros

Apresentamos uma simples tabela extraída do Guia médica de autorização para o Transporte de passageiros, emitida pela Aeronáutica Civil no dia 31 de Maio de 2016.

Para mais detalhes consulte a Guia Original de uso médico.

Situações mais comuns em prática diária

Condições médicas especiais a ter em conta na hora de autorizar um voo


1. Ortopedia

Cirurgia ou patologia

Tempo até quando é permitido o voo (ver nota)

Certificado médico

1.1. Artroscopia

3 dias após realizado o procedimento.

Não

1.2. Substituição de articulações

De 7 a 14 dias após realizado o procedimento. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 14 dias.

Sim*

1.3. Osteossíntese

De 7 a 10 dias após realizado o procedimento. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 10 dias.

Sim*

1.4. Gessos abertos ou talas

1 dia (24 horas) após realizado o procedimento.

Sim*

1.5. Gessos fechados

1 dia (24 horas) quando o voo é menor de 2 horas. 2 dias (48 horas) quando o voo é maior a 2 horas.

Sim*

1.6. Talas pneumáticas

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica



2. Cirurgia plástica

Cirurgia ou patologia

Tempo até quando é permitido o voo (ver nota)

Certificado médico

2.1. Rejuvenescimento facial: Cirúrgico

De 7 a 10 dias após realizado o procedimento. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 10 dias.

Sim*

2.2. Rejuvenescimento facial: Laparoscópico, com gás ou substâncias líquidas

De 24 horas a 3 dias após realizado o procedimento. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 3 dias.

Não

2.3. Rejuvenescimento facial: Procedimento laser

24 horas após realizado procedimento.

Não

Mamoplastia: Aumento, redução

De 2 a 4 semanas após realizado o procedimento. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 4 semanas.

Sim*

2.5. Lipossucção

De 7 a 10 dias após realizado o procedimento. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 10 dias.

Sim*

2.6. Abdominoplastia e lipo-abdominoplastia

De 10 a 15 dias após realizado o procedimento. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 15 dias.

Sim*

2.7. Cirurgia de glúteos

Implante
Lipossucção
Injeção de gordura

De 7 a 15 dias após realizado o procedimento. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 15 dias.

Sim*

2.8. Injeção de gordura em glúteos

De 24 horas a 3 dias após realizado o procedimento. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 3 dias.

Sim*

2.9. Facial

Estética: Implante de cabelo, frontoplastia, cilioplastia, biefaroplastia, rinoplastia, otoplastia, bichectomia, mentoplastia, Lipossucção cervical, implante malares.

Reconstrutiva: Pendurados locais, enxertos de pele, rinoqueiloplastia, palatorrafia, esfíncter faríngeo, correção de microtia , dermoabrasões, expansores de tecido.

Maxilo-facial: Fratura parede anterior seio frontal, fratura ossos próprios do nariz, fratura orbitozigomátia, fratura dentoalveolar, fratura mandibular isolada, lefort I, fratura ATM, cirurgia ortognática unimaxilar.

De 7 dias a 10 dias após realizado o procedimento. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 10 dias.

Sim*

2.10. Facial

Estética: Implante de cabelo, Cervicoplastia,aberta, ritidoplastia, combinação de 2 ou mais procedimentos faciais.

Reconstrutiva: Pendurados locais, pendurados a distância, combinação de 2 ou mais procedimentos faciais.

Maxilofacial: Fratura parede anterior e/ou posterior do seio frontal, fratura orbitozigomática, fratura mandibular combinada, Lefort II e/ou III, cirugia ortognática bimaxilar, correção craniosynostosis.

De 10 dias a 14 dias após realizado o procedimento. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 14 dias.

Sim*

2.11. Facial

Estética: Ritidoplastia, combinação de 2 ou mais procedimentos faciais.

Reconstrutiva: Pendurados livres, combinação de 2 ou mais procedimentos faciais.

Maxilofacial: Lefort III, fratura mandibular complexa, fraturas panfaciais, cirurgia ortognática bimaxilar, correção craniosynostosis.

Maior a 14 dias segundo evolução, ausência de complicações e controle da dor.

Sim*

2.12. Corporal

Estética: Mamoplastia de aumento, Pexia mamária com/sem implante, mamoplastia de redução, Lipoaspiração , Abdominoplastia, mini-abdominoplastia, tratamento de ginecomastia, gluteopastia, braquial e coxoplastia, implante de peitorais e panturrilha.

Reconstrutiva: Pendurados locais, enxertos de pele, dermoabrasão, revisão de cicatrizes, expansores titulares.

Mão: Reconstrução ponta do dedo, tenorrafia de extensores isoladas, tenorrafias de flexores isolados, neurorrafias isoladas, descompressões nervosas, fraturas de falanges , fraturas de metacarpos isoladas, fratura do carpo isolada, correção polisindactilias.

De 7 dias a 10 dias após realizado o procedimento. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 10 dias.

Sim*

2.13. Corporal

Estética: Pexia mamária sem implante, mamoplastia de redução, Lipossucção, abdominoplastia, gluteoplastia, braqui e coxoplastia, combinação de 2 ou mais procedimentos corporais.

Reconstrutiva: Pendurados locais, pendurados a distância, reconstrução mamária, combinação de 2 ou mais procedimentos corporais.

Mão: Tenorrafia de extensores combinados, Tenorrafia de flexores combinada, fraturas de falanges múltiplas, fraturas de metacarpos múltiplas, fratura do carpo combinada.

De 10 dias a 14 dias após realizado o procedimento. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 14 dias.

Sim*

2.14. Corporal

Estética: Lipossucção, cirurgia pós-bariátrica, combinação de 2 ou mais procedimentos corporais.

Reconstrutiva: Pendurados livre, combinação de 2 ou mais procedimentos corporais.

Mão: Tenorrafia de extensores complexas, Tenorrafia de flexores complexas, fraturas de falanges múltiplas complexas, fraturas de metacarpos múltiplas complexas, fratura do carpo complexa, combinação de vários procedimentos.

Maior a 14 dias segundo evolução, ausência de complicações e controle da dor.

Sim*

2.15. Combinadas: Procedimentos anteriores facial e corporal combinados com duração menor a 3 horas.

De 7 dias a 10 dias após realizado o procedimento. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 10 dias.

Sim*

2.16. Combinadas: Procedimentos anteriores facial e corporal combinados com duração de 3 a 5 horas.

De 10 dias a 14 dias após realizado o procedimento. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 14 dias.

Sim*

2.17. Combinadas: Procedimentos anteriores facial e corporal combinados com duração maior a 5 horas.

Maior a 14 dias segundo evolução, ausência de complicações e controle da dor.

Sim*



3. Oftalmologia

Cirurgia ou patologia

Tempo até quando é permitido o voo (ver nota)

Certificado médico

3.1. Cirurgia da retina com gás

14 dias. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária.

Sim*

3.2. Cirurgia da retina sem gás

7 dias.

Sim*

3.3. Injeção intraocular

24 horas.

Sim*

3.4. Injeção intraocular com gás com o hexafluoreto de azufre

2 semanas. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária.

Sim*

3.5. Injeção intraocular com gás com o perfluoropropane

21 dias. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária.

Sim*

3.6. Glaucoma em tratamento

Imediato.

Sim*

3.7. Glaucoma agudo

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

3.8. Cirurgia penetrante de glaucoma

7 dias.

Sim*

3.9. 3.9. Cirurgia laser para glaucoma

24 horas.

Sim*

3.10. Transplante de córnea (queratoplastia penetrante, queratoplastia lamelar, dsaek, dmek, dlek e outras)

15 dias.

Sim*

3.11. Lasik ou anéis intra-corneais

24 horas.

Sim*

3.12. PRK ou crosslinking

7 dias.

Sim*

3.13. Cirurgia pterigio

5 dias.

Sim*

3.14. Cirurgia de estrabismo

5 dias.

Sim*

3.15. Cirurgia de catarata

7 dias.

Sim*

3.16. Trauma ocular

7 dias.

Sim*

3.17. Trauma ocular manejado com cx com gás

21 dias. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária.

Sim*

3.18. Infecção ocular externa

24 horas de tratamento e/ou até quando este na fase não infecciosa (3 dias).

Sim*

3.19. Cirurgias palpebrais

24 horas.

Sim*

3.20. Cirurgias conjuntivais e músculos extra oculares

5 dias.

Sim*



4. Otorrinolaringologia

Cirurgia ou patologia

Tempo até quando é permitido o voo (ver nota)

Certificado médico

4.1. Tonsilectomias

2 semanas após a cirurgia.

Sim*

4.2. Timpanoplastia

14 dias.

Sim*

4.3. Rinoplastia e septoplastia

24 horas após o retiro do tamponamento. 10 dias se o procedimento não requerir tamponamento.

Sim*

4.4. Septoplastia

10 dias.

Sim*

4.5. Cirurgia endoscópica de seios paranasais

24 horas.

Sim*

4.6. Pacientes cerclados

Pessoas não aptas para voar por causa

Não aplica

4.7. Incisões no pescoço e tiroidectomia

2 semanas.

Sim*

4.8. Turbinoplastia (cornetos)

10 dias.

Sim*

4.9. Mastoidectomia e timpanosplastia

14 dias.

Sim*

4.10. Amigdalectomia

14 dias.

Sim*

4.11. Adenoamigdalectomia

14 dias.

Sim*

4.12. Tubos de destilação

2 dias.

Sim*

4.13. Cirurgias maxilo-faciais

15 dias.

Sim*

4.14. As cirurgias de pescoço geralmente são em pacientes hospitalizados com tumores ou outras comorbidades que demoram em se recuperar.

21 dias.

Sim*

4.15. Fraturas de parede anterior e posterior do seio

14 dias.

Sim*

4.16. Fraturas orbito zigomática

14 dias.

Sim*

4.17. Fraturas mandibular combinada

21 dias.

Sim*

4.18. Lefort I

14 dias.

Sim*

4.19. Lefort II

21 días.

Sí*

4.20. Lefort III

21 dias.

Sim*

4.21. Incisões de mandíbula ou qualquer procedimento mandibular

14 dias.

Sim*

4.22. Cirurgias de nervos faciais (as do nervo facial e do hipogloso)

21 dias.

Sim*

4.23. Cerclagens

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

4.24. Procedimentos cirúrgicos plásticos faciais tais como estiramento facial, blefaroplastia, otoplastia, rinoplastia, peeling, implante, ou drenagens, dermoabrasão.

Não tem contraindicação para voar.

Sim*



5. Cirurgia geral

Cirurgia ou patologia

Tempo até quando é permitido o voo (ver nota)

Certificado médico

5.1. Cirurgia cardíaca maior

Substituição valvular

Bypass coronário

Correção defeito sept ao auricular ou ventricular

Transplante cardíaco

De 10 a 14 dias posterior ao procedimento cirúrgico. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 14 dias.

Sim*

5.2. Angioplastia com ou sem stent

De 3 a 5 dias posterior ao procedimento cirúrgico. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 5 dias.

Sim*

5.3. Angiografia

24 horas.

Sim*

5.4. Implante marcapassos ou desfibrilador

24 horas.

Sim*

5.5. Terapia ablação

1 semana.

Sim*

5.6. Cirurgia pulmonar maior

Lobectomia
Pleurectomia
Biopsia pulmonar aberta

2 semanas.

Sim*

5.7. Cirurgias cardíacas que não tenham intervenções de pleura

2 semanas.

Sim*

5.8. Cirurgia abdominal maior

Ressecção intestinal
Histerectomia aberta
Cirurgia renal

De 1 a 2 semanas posterior ao procedimento cirúrgico. Prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 2 semanas.

Sim*

5.9. Apendicectomia

5 dias.

Sim*

5.10. Cirurgia laparoscópica

5 dias.

Sim*

5.11. Colostomia

10 dias.

Sim*

5.12. Colonoscopia

24 horas.

Sim*



6. Contraindicações da gravidez em voo

Cirurgia ou patologia

Tempo até quando é permitido o voo (ver nota)

Certificado médico

6.1. Gravidez não complicada maior a 36 semanas

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

6.2. Gravidez não complicada entre 32 semanas e 36 semanas

Aptas para voos internacionais e para voos nacionais com certificado médica de especialista tratante.

Sim*, a todas as mulheres grávidas com mais de 30 semanas.

6.3. Gravidez complicada entre 32 semanas e maior tempo gestacional

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

6.4. Gravidez de alto risco menor a 28 semanas

Aptas para voos nacionais e internacionais, devem ser direcionado a previdência Aeroportuária com suporte de rastreamento à gravidez se apresentarem relatório de Alto risco. Onde não existir Previdência Aeroportuária exigir o certificado médico onde se indica que pode voar sem nenhuma complicação.

Sim*

6.5. Sangrados uterinos anormais de qualquer etiologia

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

6.6. Aborto retido

Apto para voos não maiores a 6 horas requer valoração por Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária exigir o certificado médico onde se indica que pode voar sem nenhuma complicação.

Sim*

6.7.
Distocias fetais

Restrição do crescimento fetal

Historial de gravidez ectópico ou aborto involuntário

Idade materna menor ou igual 15 ou maior ou igual 35 anos

Gestação múltiplo

Placenta prévia ou outra anormalidade placentária

Aptas para voos nacionais e internacionais, devem ser direcionado a previdência Aeroportuária com suporte de rastreamento à gravidez se apresentam reporte de Alto risco. Onde não existir Previdência Aeroportuária exigir o certificado médico onde se indica que pode voar sem nenhuma complicação.

Sim*, a todas as mulheres grávidas com mais de 30 semanas.



7. Neonatos

Cirurgia ou patologia

Tempo até quando é permitido o voo (ver nota)

Certificado médico

7.1. Recém nascidos saudáveis após 7 dias

Sem contraindicações para voo, não requerem autorização.

Não

7.2. Recém nascidos menores a 48 horas

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

7.3. Recém nascidos entre 48 horas e 6 dias de nascido

Autoriza-se voo se portam concentrador de oxigênio portátil neonatal.

Sim*

7.4. Recém nascidos com comorbidades

Viajam com certificado médico do neonatologista tratante, deve ser pedido a história clínica e revisar requerimentos especiais por parte do neonatologista tratante.

Sim*

7.5. Recém nascidos prematuros sãos maiores a 32 semanas

Autoriza-se voo se já têm deixado plano canguru, devem trazer certificado de neonatólogo tratante. Devem ser valorizados em termos nivele de saturação de oxigênio a FIO2 ambiente apropriados. Valoração por Previdência Aeroportuária.

Sim*

7.6. Recém nascidos prematuros com comorbidades

Viajam com certificado médico do neonatologista tratante, deve ser solicitado história clínica e revisar requerimentos especiais por parte do neonatologista tratante. Valoração por Previdência Aeroportuária.

Sim*

7.7. Recém nascidos prematuros oxigênio requerentes

Autoriza-se o voo se viajarem com concentrador de oxigênio neonatal que assegure os fluxos apropriados para a idade.

Sim*

7.8. Recém nascidos prematuros menores de 1500g e/ou menores de 32 semanas

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

7.9. Recém nascidos prematuros a mais de 1500g e mais de 32 semanas de idade gestacional ao nascer

Podem viajar com concentrador de oxigênio suplementar neonatal com saturação de oxigênio maior a 90%. o cuidador deve demonstrar expertise no uso do concentrador e da oximetria de pulso. Valoração por Previdência Aeroportuária.

Sim*

7.10. Recém nascidos prematuros a mais de 2500g

Não tem restrição para voo a não ser que apresentem comorbidades, nestes casos devem viajar com certificado do neonatologista tratante e em cumprimento das recomendações dadas por ele. Valoração por Previdência Aeroportuária.

Sim*



8. Condições médicas cardiovasculares

Cirurgia ou patologia

Tempo até quando é permitido o voo (ver nota)

Certificado médico

8.1. Angina instável

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

8.2. Angina estável

1 semana.

Sim*

8.3. Infarto agudo de miocárdio não complicado

Stent coronário e Angioplastia eletiva

Sob risco: após 72 horas com fração de injeção e maior ao 40% certificado pelo médico.

Risco médio: deve esperar 7 dias e fração de fração de injeção maior ao 40%. Com certificado do Cardiologista.

Alto risco: Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Sim*

 

Sim*

 

Não aplica

8.4. Infarto agudo de miocárdio complicado

Contraindicação absoluta até estabilização, depois da estabilização pode viajar após 21 dias.

Sim*

8.5. Falha cardíaca crônica compensada

Não há restrição, sempre deve apresentar certificado médico onde se especifique se requer oxigênio.

Sim*

8.6. Falha cardíaca aguda

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

8.7.
Revascularização
Bypass e substituição valvular

10 dias.

Sim*

8.8. Doença valvular sintomática

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

8.9. Hipertensão arterial controlado

Não restrição para voo.

Não

8.10. Marcapasso ou cárdio desfibrilador

Não tem restrição em dias, deve trazer certificado de médico tratante que certifique bom funcionamento do dispositivo ou o cartão que o identifica como portador de marcapassos.

Sim*

8.11. Taquicardia supra ou ventricular

Estável: sem contraindicação para o voo.

Não estável: Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Sim*

Não aplica

8.12. Arritmia supraventricular paroxística

Estável: sem contraindicação para o voo.

Não estável: Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Sim*

Não aplica

8.13. Fibrilação auricular persistente ou permanente

Estável: sem contraindicação para o voo.

Não estável: Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Sim*

Não aplica

8.14. Arritmia ventricular

Estável: sem contraindicação para o voo.

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Sim*

Não aplica

8.15. Síndrome de Eisenmeyer e doença cardíaca congênita cianosante

Estável: sem contraindicação para o voo.

Não estável: Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Requer Oxigênio suplementar.

Sim*

Não aplica

8.16. Cateterismo cardíaco

5 dias.

Sim*

8.17. Cirurgia de varizes

14 dias após a cirurgia.

Sim*



9. Condições médicas respiratórias

Cirurgia ou patologia

Tempo até quando é permitido o voo (ver nota)

Certificado médico

9.1. Traqueostomia

Não tem contraindicação para voar.

Sim*

9.2. EPOC compensado

Não tem contraindicação para voar.

Sim*

9.3. Asma controlada

Não tem contraindicação para voar.

Não

9.4. Pneumotórax

7 dias ou 14 dias após resolvido prévia valoração de Previdência Aeroportuária. Onde não existir Previdência Aeroportuária deve ser posterior a 14 dias.

Sim*

9.5. Efusão Pleural

14 dias depois de resolvido.

Sim*

9.6. Pneumonia

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

9.7. Câncer Terminal

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

9.8. Hipertensão Pulmonar

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

9.9. Síndrome de Apneia Hipopneia Obstrutiva do Sono.

Não tem contraindicação para voar.

Sim*



10. Condições psiquiátricas

Cirurgia ou patologia

Tempo até quando é permitido o voo (ver nota)

Certificado médico

10.1. Paciente Suicida

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

10.2. Paciente com depressão controlada

Não tem contraindicação para voar.

Sim*

10.3. Estados de ansiedade ou Crise de angústia

24 horas depois de resolvido episódio de ansiedade. Valoração por Previdência Aeroportuária.

Sim*

10.4. Aerofobia compensado

Não tem contraindicação para voar.

Sim*

10.5. Pacientes violentos

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

10.6. Condutas psicóticas

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

10.7. Alzheimer

Não tem contraindicação para voar.

Sim*

10.8. Pacientes sob consumo de substâncias

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica



11. Condições neurológicas

Cirurgia ou patologia

Tempo até quando é permitido o voo (ver nota)

Certificado médico

11.1. Pacientes com episódios convulsivos

Depende da valoração neurológica. Indicam-se 24 horas sem episódio convulsivo e sem sequelas neurológicas.

Sim*

11.2. Pacientes com acidentes cerebrovasculares

Depende do conceito de neurologia e neurocirurgia se ordena. 14 dias por hospitalização.

Sim*



12. Outras condições médicas

Cirurgia ou patologia

Tempo até quando é permitido o voo (ver nota)

Certificado médico

12.1. Doença descompressiva: Em Mergulhadores

2 dias após a última imersão.

Não

12.2. Diabetes

Deve estar controlada sua situação médica.

Não



13. Contraindicações para pacientes queimados

Cirurgia ou patologia

Tempo até quando é permitido o voo (ver nota)

Certificado médico

13.1. Pacientes com queimaduras de grande extensão de II e III grau, com compromisso do estado geral

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica



14. Contraindicações absolutas para poder viajar em avião comercial

Cirurgia ou patologia

Tempo até quando é permitido o voo (ver nota)

Certificado médico

14.1. Doenças infectocontagiosas (eruptivas tipo varicela, sarampo, roséola ou rubéola; caxumba, meningite, septicemia, gangrena gasosa, gripa aviar, hepatite, tuberculose, pneumonia atípica, tétanos, raiva, febre tifoide, febre amarela, difteria, cólera SARS).

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

14.2. Otite média aguda e sinusite aguda

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

14.3. Pacientes com fratura de mandíbula, o qual não pode abrir a boca (cerclagem fixa) e lesões que impeçam a deslocação trauma de tórax.

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

14.4. Doenças terminais ou em tal estado de saúde que o voo pudesse lhe causar uma complicação ou ainda a morte como um parto prematuro, hipertensão arterial, acidente cérebro vascular: hemorragias cerebrais, (síndrome de imunodeficiência adquirida (HIV), Câncer, em estado avançado).

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

14.5. Passageiros em estado etílico ou sob os efeitos de drogas alucinógenas.

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica

14.6. Cerclagens

Pessoas não aptas para voar por causa médica.

Não aplica



Sim*: Todos os certificados médicos que exigimos aos passageiros para realizar sua viagem devem ser expedidos com um prazo máximo de 10 dias antes da data da viagem e este certificado médico serve para sua viagem de volta por até 1 mês se não apresentar mudanças em seu estado de saúde.


NOTA: Nos casos nos quais existir diferença no número de dias para poder voar do médico tratante e o conceito de Previdência Aeroportuária, prima o conceito de Previdência. Lembre-se que para realizar qualquer deslocação via aérea depois de ter apresentado alguma das situações médicas acima mencionadas, é fundamental contar com o repouso estipulado determinado, caso contrário pode pôr em risco sua vida e a dos demais ocupantes da aeronave.


Voltar a Condições médicas especiais