Guia médico para passageiros

Apresentamos uma simples tabela extraída do Guia Médico de Autorização para o Transporte de Passageiros, emitido pela Aeronáutica Civil do dia 23 de Julho de 2008. 

Para mais detalhes, por favor, consultar o Guia Original de uso médico.

 

​ ​ ​Situações mais comuns em prática diária

​ ​1. Condições médicas especiais a serem levadas e conta na hora de autorizar um vôo

SITUAÇÃO MÉDICA TEMPO - ATÉ QUANDO O VÔO É PERMITIDO
 (Ver Nota)
ATESTADO
MÉDICO
1.1. Doença descompressiva: em Mergulhadores ​2 dias depois da última imersão Não
1.2. Diabetes ​Sua situação médica deve estar controlada. Não
1.3. Fraturas com gesso circular
(Este gesso não pode ser retirado facilmente)
​48 horas depois da colocação do gesso Não
​1.4. Oftalmológicos: cataratas, desprendimento de retina, transplante de córnea, cirurgia de glaucoma e cirurgia refrativa Lasik. ​Cataratas: 14 dias depois de realizado o procedimento.
Desprendimento de retina: 21 dias depois de realizado o procedimento.
Transplante de córnea: 28 dias depois de realizada o procedimento.
Cirurgia de glaucoma: 28 dias depois de realizado o procedimento.
Cirurgia refrativa Lasik:  5 dias depois de realizado o procedimento.
Sim*

2 . Contra-indicações neurológicas e psiquiátricas ​ ​

SITUAÇÃO MÉDICA TEMPO - ATÉ QUANDO O VÔO É PERMITIDO
 (Ver Nota)
ATESTADO
MÉDICO
2.1. Qualquer pessoa que tiver conduta agressiva por doença psiquiátrica não pode voar em vôos comerciais Os pacientes psiquiátricos poderão viajar uma vez que estejam controlados medicamente. Sim*
2.2. Passageiros com síndrome convulsiva controlada 24 horas depois da última convulsão. Não

3. Contra-indicações cardiovasculares para vôo ​ ​

SITUAÇÃO MÉDICA TEMPO - ATÉ QUANDO O VÔO É PERMITIDO
 (Ver Nota)
ATESTADO
MÉDICO
3.1. Infarto do miocárdio 21 dias depois do infarto.
​Sim*
​3.2. Acidente cerebrovascular (derrames cerebrais) 14 dias depois do derrame ​Sim*
3.3. Cirurgia de varizes 14 dias depois da cirurgia. ​Não

4. Contra-indicações da gravidez em vôo e bebês recém-nascidos ​ ​

SITUAÇÃO MÉDICA TEMPO - ATÉ QUANDO O VÔO É PERMITIDO
 (Ver Nota)
ATESTADO
MÉDICO
4.1. Grávidas
Para vôos nacionais:  será permitido até a 36ª  semana de gestação para realizar o vôo e, para vôos internacionais, será permitido até a 35ª  semana para realizar o vôo.

Nota: em caso de gravidez múltipla, o tempo de abordagem será até a 36ª  semana para vôos nacionais e 34ª  para vôos internacionais.
Sim*, a todas as mulheres grávidas com mais de 30 semanas.
4.2. Recém-nascidos
​ 10 dias depois do nascimento ​Não

5. Contra-indicações pós-cirúrgicas ou de procedimentos mais comuns

​SITUAÇÃO MÉDICA TEMPO - ATÉ QUANDO O VÔO É PERMITIDO
 (Ver Nota)
ATESTADO
MÉDICO
​5.1. Colonoscopia 1 dia depois de realizado o procedimento. ​Não
​5.2. Artroscopia, histeroscopia, laparoscopia diagnóstica 3 dias depois de realizado o procedimento.
Não
​5.3. Qualquer cirurgia abdominal a céu aberto, por exemplo: cesariana, apendicectomia, laparoscopia cirúrgica. ​10 dias depois de realizado o procedimento. ​Não
5.4. Cirurgia de tórax: cirurgia de coração a céu aberto ou de pulmão. ​21 dias depois de realizado o procedimento. Sim*
5.5. Liposucção, mamoplastia e prótese de glúteos (gluteoplastia) 10 dias depois de realizado o procedimento.

Nota: quando tenham realizado várias cirurgias estéticas ao mesmo tempo, adia-se o vôo até os 14 dias depois da cirurgia.
Sim*
5.6. Demais cirurgias estéticas Os médicos de Saúde deverão avaliar a tabela emitida pela Aeronáutica Civil para estes casos. ​Sim*
5.7. Rinoplastia e Septo-rinoplastia ​10 dias depois de realizado o procedimento. Sim*

6. Contra-indicações para pacientes queimados​ ​ ​

SITUAÇÃO MÉDICA TEMPO - ATÉ QUANDO O VÔO É PERMITIDO
 (Ver Nota)
​ATESTADO
MÉDICO
​6.1. Pacientes com queimaduras de grande extensão de II e III graus, com compromisso do estado geral Não podem voar Não se Aplica

7.  Contra-indicações absolutas para  poder viajar em um avião comercial ​ ​

SITUAÇÃO MÉDICA TEMPO - ATÉ QUANDO O VÔO É PERMITIDO
 (Ver Nota)
​ATESTADO
MÉDICO
7.1. Doenças infecto-contagiosas (eruptivas tipo varicela, sarampo, roséola ou rubéola; caxumba, meningite, septicemia, gangrena gasosa, gripe aviar, hepatite, tuberculose, pneumonia atípica, tétano, raiva, febre tifóide, febre amarela, difteria, cólera SARS) Não podem voar Não se Aplica
​7.2. Otite média aguda e sinusite aguda. ​Não podem voar Não se Aplica
7.3. Pacientes com fratura de mandíbula,  o qual não pode abrir a boca (cerclagem fixa) e lesões que impeçam o deslocamento trauma de tórax. Não podem voar ​Não se Aplica
7.4.  Doenças terminais  ou em tal estado de saúde que o vôo pudesse causar-lhe uma complicação ou ainda a morte como um parto prematuro, hipertensão arterial, acidente cerebrovascular: hemorragias cerebrais, (síndrome de imunodeficiência adquirida (VIH), Câncer, em estado avançado).
Não podem voar Não se Aplica
7.5 Qualquer pessoa que tenha conduta agressiva por doença psiquiátrica não pode voar em vôos comerciais Os pacientes psiquiátricos poderão viajar uma vez que estejam controlados medicamente. Sim*
7.6. Passageiros em estado etílico ou sob os efeitos de drogas alucinógenas ​Não podem voar Não se Aplica
SIM*:  todos os atestados médicos que exigimos dos passageiros para realizarem a sua viagem devem ser expedidos com um máximo de 10 dias antes da data da viagem e  este atestado médico lhe servirá para sua viagem de retorno, sem importar o tempo que o mesmo durar em sua viagem.     ​ ​ ​
NOTA: nos casos onde existir alguma diferença entre o número de dias do médico tratante e o conceito de Saúde Aeroportuária para poder voar, prima o conceito de Saúde.