Navegue pelo menu principal com a tecla Tab ou as teclas de movimento; acesse cada seção com a tecla Enter; navegue pelos blocos no menu de cada seção com as teclas de movimento ou por cada uma das opções com a tecla Tab.
​​

A cultura maia na ilha de Flores

Conheça parte da história da América Latina na catedral da Ilha de Flores e se fascine com a riqueza natural do Parque Nacional Tikal.​​

​​

INFORMAÇÃO GERAL

  • AEROPORTO



    Aeroporto Internacional Mundo Maia

  • LÍNGUA OFICIAL



    Espanhol

  • MOEDA



    Quetzal

  • CLIMA



    Máxima 30 ºC
    Mínima 21 ºC

  • Icono transporte del destino

    TRANSPORTE



    Taxi, carro

O QUE FAZER NA ILHA DE FLORES?

  • Catedral de Flores


    Sua fachada branca é histórica e as ruas empedradas que a enfeitam fazem deste lugar um dos pontos mais visitados da Ilha de Flores.

    Distância aproximada desde o Aeroporto

    8,3 km

  • Parque Nacional Tikal


    Prepare seus sentidos para viver uma experiência que marcará sua vida, conheça as grandes pirâmides de Tikal e aprenda sobre o passado da América Latina.

    Distância aproximada desde o Aeroporto

    62,2 km

  • Ixpanpajul


    Neste Parque Natural poderá fazer canopy, acampar, aprender sobre o cuidado da natureza e entrar em êxtases observando centenas de espécies de aves.

    Distância estimada desde o Aeroporto

    9,4 km


  • Uaxactún


    Um ponto turístico que seduz pela sua riqueza arqueológica, está cheio de pirâmides, monumentos e caminhos antigos. Além de tudo, se você é um apaixonado pela astronomia, viverás uma grande experiência.

    Distância estimada desde o Aeroporto

    85,4 km

O QUE COMER NA ILHA DE FLORES?

Experimente a gastronomia guatemalteca

Comidas

  • Abadejo ao forno (comida do mar)
  • Pão artesanal
  • Pimentos recheados
  • Sorvete de baunilha servido com amoras quentes
  • Creme de frango

Bebidas

    Icono Bebidas típicas
  • Café
  • Bebidas espirituais
  • Cerveja da região

Compre agora Conheça o itinerário​ dos voos desde sua cidade de origem​.​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​